terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Love, love, love...

As bibliotecas encheram o peito na semana dos namorados. Mostras bibliográficas na Biblioteca, exposições de trabalhos de alunos, seleção e publicação de poemas alusivos ao tema no Corredor das Artes, sessões de leitura em voz alta para os mais pequenos, resolução de um enigma premiada com um livro…

Aqui fica um poema, recitado para os mais novos, para mostrar que o amor não conhece idades nem fronteiras:

Vaivém

Do Cabo Canaveral
vai partir mais um vaivém
Quem me dera quem me dera
que me levasse também

Eu queria olhar a Terra
pequenina lá do espaço
Passar uma tangente a Marte
dar a Io um abraço

Escrever o meu nome em Urano
fazer figas a Tritão
esperar que Caronte
me viesse comer à mão

E depois ao regressar
- e no maior segredo
queria trazer de Saturno
um anel para o teu dedo

Jorge Sousa Braga
in Jorge Sousa Braga (texto) e Cristina Valadas (ilustrações) (2009) (1.ª ed.: 2004). Pó de Estrelas. Lisboa: Assírio & Alvim.

Sem comentários: