terça-feira, 14 de julho de 2015

14 de julho de 2015: nunca vimos PLUTÃO tão próximo.

Foram necessários 9 anos de espera e mais de 5 mil milhões de km, para a New Horizons passar bem perto de Plutão. Esta sonda foi lançada da Terra, a bordo do foguete Atlas, a 19 de janeiro de 2006 e chegou a deslocar-se à velocidade de 21 km/s. 
Hoje, dia 14 de julho, a New Horizons, passou o mais perto de Plutão, às 11:49 TMG (12:49 em Lisboa).


A sonda New Horizons a caminho de Plutão.

Descoberto em 1930 pelo astrónomo americano Clyde W. Tombaugh, Plutão deixou de ser considerado um planeta, em 2006, pela União Astronómica Internacional (UAI), para passar a ser considerado um planeta anão.

Documento referindo a sua descoberta em 1930 

A bordo da New Horizons seguem algumas cinzas de Clyde W. Tombaugh para celebrar a sua descoberta há 85 anos.
Esta "pedra gelada" com 2.370 Km de diâmetro (maior do que se previa - quase 80 Km a mais), parece mostrar que é muito jovem comparado com o resto do Sistema Solar.  Tudo indica ainda que há nele montanhas com 3350 metros de altitude e que provavelmente são feitas com rochas que tem gelo e água na sua composição. Estas parecem ter sido formadas há menos de 100 milhões de anos, isto tudo de acordo com a NASA.
Com uma massa 500 vezes menor que a Terra, a sua superfície tem uma temperatura de 230 graus negativos, fazendo com que 2/3 dela seja composta por rochas geladas e onde exista metano e nitrogénio.
A imagem de uma mancha esbranquiçada, semelhante a um coração, também chamado "coração de Plutão", identificado na foto oficial, passará a ser chamada de Regio Tombaugh, em homenagem a Clyde.


O "coração de Plutão" (foto tirada a 12,430 000 km de distância) e 1% da superfície total de Plutão para observação minuciosa (em alta resolução)

Há realmente 5 luas e a maior é Caronte, constituída por um cinto de vales e montanhas ao longo de 960 km acima da superfície terrestre. Há gargantas profundas, depressões, falésias e áreas escuras que ainda são um mistério.

 Imagem de Caronte, tirada a 13 de julho a uma distância de 466 000 Km.

As outras quatro luas de menor dimensão são: Hydra, Nix, Styx e Cerberos. Quanto a Hydra, tudo indica que tenha 33 Km de diâmetro e que seja igualmente coberto por gelo. 
E, para finalizar, deixar aqui a informação de que: 
- Plutão completa a volta em torno do sol a cada 247, 7 anos terrestres
- um dia em Plutão dura 6, 375 dias da Terra, ou seja, 153 horas.

Sem comentários: