quinta-feira, 18 de junho de 2015

RECEITA de JOSÉ SARAMAGO

RECEITA

Tome-se um poeta não cansado,
Uma nuvem de sonho e uma flor,
Três gotas de tristeza, um tom dourado,
Uma veia sangrando de pavor.
Quando a massa já ferve e se retorce
Deita-se a luz de um corpo de mulher,
De uma pitada de morte se reforce,
Que um amor de poeta assim requer.

José Saramago
in Os Poemas Possíveis, 1966

Sem comentários: