quinta-feira, 18 de junho de 2015

PRÉMIO CAMÕES PARA A ESCRITORA HÉLIA CORREIA, A MENINA DOS GATOS

"O que é que eu faço agora? Estava aqui tão quietinha ..." eis a reação de Hélia Correia ao saber-se ontem, 17 de junho, vencedora do Prémio Camões 2015.



Quando falamos de Hélia Correia, falamos de uma excelente romancista e vem-nos à memória um dos romances mais belos escritos até hoje: Lillias Frazer.



Maria Teresa Horta chega a dizer, a propósito deste romance: "É uma coisa de tirar fôlego!"

Nascida em Lisboa, em 1949, Hélia Correia é uma das principais representantes da que é conhecida como a "Geração de 80" graças à sua prosa, que a levou a ser uma das escritoras de maior destaque em língua portuguesa das últimas décadas. Apesar de se ter destacado principalmente com a prosa, a autora deu os primeiros passos literários no âmbito da poesia, o que a levou a publicar dois livros de poemas no início da carreira: "O separar das águas" (1981) e "O número dos vivos" (1982).
De entre as suas obras mais destacadas estão os romances. Para além de Lillias Frazer, estão ainda: "Soma" (1987) e a "Casa Eterna" (1991).

A autora foi escolhida de maneira unânime pelo júri, composto pelos escritores Pedro Mexia, Mia Couto, Affonso Romano de Sant´Anna e Antônio Carlos Secchin, e pelas professoras universitárias Rita Marnoto e Inocência Mata.

Sem comentários: