segunda-feira, 8 de junho de 2015

A nova "HISTÓRIA DA CAROCHINHA" contada pelos alunos da EB1 da Vigia

     Os meninos e meninas do 3º ano da sala da professora Teresa Pinho, da Escola do Primeiro Ciclo da Vigia, resolveram contar uma versão diferente da tradicional e conhecida "História da Carochinha".
     Enfim, os tempos mudam e as histórias também se adaptam à realidade dos nossos dias. E vejam como ficou giríssima!

E assim ficou a história:

     Certo dia, uma linda Carochinha foi a um Centro Comercial e viu um vestido muito bonito numa montra.
     Como era muito vaidosa, achou logo que aquele vestido lhe iria ficar muito bem. Decidiu, então, entrar na loja para o experimentar. Ao ver-se ao espelho, exclamou baixinho:
     - Oh! Que bonita eu estou! Fica-me mesmo bem!
     Mas, ao ver o preço, assustou-se. O vestido custava uma fortuna. E, como todos os bichos, bichinhos e bicharocos, também a nossa amiga Carochinha estava em crise.
     O que fazer? Qual seria a solução? Estava farta daquela vida:

"Poupar, poupar, poupar...
e não ter dinheiro 
para nada comprar!" 

     Resolveu nesse mesmo instante, arranjar um marido rico, que pudesse comprar-lhe todos os vestidos que ela quisesse, as jóias que mais gostasse e a levasse a viajar por lugares maravilhosos.


     Como a lista de pretendentes era muito grande, a Carochinha começou a chamar um a um, para os conhecer melhor. Sim porque a Carochinha sabia que o casamento não é uma brincadeira, é para durar.

     O primeiro a ser chamado foi o Gafanhoto João.


     - João, quanto ganhas por mês? O teu emprego é seguro?
     - Não te preocupes, sou cantor e sou muito popular! Ganho muito dinheiro!
     - E terás tempo para mim, ou andarás sempre em espetáculos? - perguntou a Carochinha preocupada.
     - Para ser sincero contigo, não terei assim tanto tempo! mas sempre podemos tentar.
     - Os teus espetáculos são de dia ou de noite? E eu, ficarei em casa, sozinha, com medo?

     A Carochinha, muito triste, decidiu não aceitar. Mandou então chamar o Grilo Gabriel.

     - Gabriel, quanto ganhas por mês? O teu emprego é seguro?
     - Não te preocupes, sou bombeiro e muito corajoso! Ganho é muito pouco dinheiro!
     - Mas se morreres num incêndio eu irei ficar com uma pensão muito pequena! Não conseguirei sobreviver!

     Desanimada resolveu chamar o terceiro pretendente, Zé Zangão.


     - Zé, quanto ganhas por mês? O teu emprego é seguro?
     - Não te preocupes, sou polícia e prendo muitos criminosos! Não ganho uma fortuna!
     - Polícia! Deus me livre! Ainda ontem ouvi na televisão que morreram quatro a perseguir criminosos!

     E lá veio o quarto pretendente! Era o André, o Aranhão.


     - André, quanto ganhas por mês? O teu emprego é seguro?
     - Não te preocupes, sou construtor e tenho uma pequena fortuna!
     - Construtor?! Ainda te cai alguma coisa em cima e eu fico sem marido!
     E a Carochinha começou a lamentar a sua sorte:

"Começo a desesperar,
não encontro marido
que me possa alegrar"

     E eis que chega o Mosquito Miguel.


     - Miguel quanto ganhas por mês? O teu emprego é seguro?
     - Não te preocupes, sou mineiro e tenho muito ouro e diamantes.
     - É este! - pensou a Carochinha. Finalmente encontrei o chinelo para o meu pé! Mas, se ele trabalha debaixo da terra, vai chegar todos os dias a casa muito sujo. Além disso, vem muito cansado e não vai querer acompanhar-me às festas!

     Mais uma vez a Carochinha não aceitou aquele pretendente.
     E lá veio o sexto pretendente. Era o Pirilampo Paulino, dono de uma central elétrica.


     - Paulino, quanto ganhas por mês? O teu emprego é seguro?
     - Dinheiro não me falta! Trabalho também não! Esteja triste ou contente, brilho em toda a ocasião!
     A Carochinha nem queria acreditar. Seria este o marido da sua vida. Bonito, elegante e luminoso. Com ele, os seus vestidos e jóias tornar-se-iam mais brilhantes. Eles seriam sempre convidados para todas as festas.


     E foi assim que se começaram a organizar os preparativos para o casamento. Foram convidados os familiares e amigos de Paulino; foram convidados os familiares e amigos da Carochinha; e são vocês todos convidados a lerem esta maravilhosa história e a dar-lhes continuidade se assim o entenderem! 

Parabéns pelo excelente trabalho! Beijinhos a todos

Sem comentários: