segunda-feira, 18 de maio de 2015

PÃ, na mitologia grega

Segundo a mitologia grega, hoje festeja-se o Dia Pã, o dia do deus dos bosques, dos campos, dos rebanhos e dos pastores.


Vive em grutas e caminha por vales e montanhas, caçando ou dançando com as ninfas.
É representado com orelhas, chifres e pernas de bode e traz consigo uma flauta, por ser amante da música.
É temido por todos aqueles que precisam atravessar a floresta durante a noite. Daí o nome pã, querendo significar pânico.
Pã é filho de Zeus e de Amalteia ninfa que possuia a cabra Aix .

 Amalteia

Durante a sua juventude ter-se-à apaixonado por Syrinx, que o recusou pelo facto de ela achar que ele nem era homem nem bode. Pã, apesar de tudo, perseguiu-a, mas Syrinx ao aproximar-se da margem do rio Ladon, pediu às ninfas dos rios que mudassem a sua forma para que Pã não a apanhasse. Elas atendendo o seu pedido, tê-la-ão transformado em caniço. 

Pã e Syrinx

Quando Pã a quis apanhar não havia nada, excepto o caniço e o som que o ar produzia ao atravessá-lo. Ao ouvir aquele som, Pã ter-se-à encantado e terá apanhado caniços de diferentes tamanhos, inventando um instrumento musical ao qual chamou syrinx. 

Pã e a flauta

Este instrumento musical é mais conhecido por flauta de pã

Sem comentários: