segunda-feira, 18 de maio de 2015

"ALMOÇO NA RELVA" de Manet e o "BAILE DO MOINHO DE LA GALETTE" de Renoir

Um dos quadros mais famosos do acervo do Museu d´Orsay é "O Almoço na Relva" de Manet.


"O Almoço na Relva" de Manet

Rejeitado pelo júri do Salão de 1863, o quadro foi exposto no Salão dos Recusados, onde se tornou a principal atracção, causando tanto riso quanto a indignação dos visitantes.
A composição do quadro foi inspirada no "Concerto Campestre" de Ticiano, 

"Concerto Campestre"

que está exposto no Louvre, e em "O Julgamento de Páris", de Marcantonio Raimondi (gravurista italiano),

"Julgamento de Páris"

que por sua vez foi feito a partir de um original de Rafael, que foi perdido. 

A presença de uma mulher nua (corpo de Susanne, sua mulher, e rosto de Victorine, sua modelo habitual),  entre homens vestidos com trajes da época, não é justificada nem pela mitologia grega, nem por alegorias anteriores. A cena foi considerada obscena e o tratamento que Manet deu à tela foi considerado tão inapropriado quanto o seu tema.
Nota-se que o pintor não se quis sujeitar ás convenções da época. Ele criou um estilo livre, que é considerado um ponto de partida para a arte moderna.

O "Baile do Moinho de la Galette" de Renoir, foi também recebido com críticas negativas na época. 

O "Baile do Moinho de la Galette" de Renoir

O sentimento de dissolução das figuras e a temática inovadora, que trata da vida contemporânea em Paris, faz dessa tela uma das obras-primas do começo do impressionismo e um dos quadros mais conhecidos de Renoir.

Sem comentários: