segunda-feira, 9 de março de 2015

Em 9 de março de 1500, zarpava da Praia do Restelo, a armada de Pedro Álvares Cabral.

Partida da frota, na Praia do Restelo.

Foi exactamente há 515 anos, que a frota sob comando de Cabral, então com 32 - 33 anos de idade, partiu de Lisboa (vila de Belém) em 9 de março de 1500, ao meio-dia, acompanhada pelo maior roteirista da época, Duarte Pacheco Pereira, autor confesso do Esmeraldo Situs Orbi, obra prima da nossa literatura. 

Treze navios a caminho de Calecute

Pedro Álvares Cabral é o navegador português, a quem é atribuída a descoberta do Brasil.
Nasceu em Belmonte, em 1467 ou 1468. Com cerca de 10 anos foi para a corte (educado na corte de D. João II) e, uns anos mais tarde, viria a casar-se, em 1503,  com uma sobrinha de Afonso de Albuquerque, D. Isabel de Castro.
Depois do regresso de Vasco da Gama da Índia, em 1499, Pedro Álvares Cabral foi nomeado, pelo El Rei D. Manuel, comandante de uma frota de treze navios (três caravelas, nove naus e uma naveta de mantimentos). Com cerca de 1200 homens, (cuja partida foi programada para o dia 8 de março de 1500, embora tenha sido adiada para o dia seguinte, devido ao mau tempo), parte com destino à Índia, mais especificamente a Calecute (fundar uma feitoria), mas pelo meio acabou por descobrir ou achar (achamento) o Brasil. Era a maior expedição marítima que já se tinha organizado até à data.

Mapa da viagem de Pedro Álvares Cabral e a de Vasco da Gama

No dia anterior, a tripulação tinha recebido uma despedida pública que incluíra uma missa e comemorações com a presença do rei, da corte e de uma enorme multidão.
Nesta expedição participaram homens experientes como Bartolomeu Dias e Nicolau Coelho e o escrivão da frota, Pêro Vaz de Caminha.

Sem comentários: