quarta-feira, 7 de maio de 2014

[40 ANOS DE ABRIL] «JANTARTES»

«JANTARTES» - Jantar com artes
Comemorar os 40 anos de Abril à mesa, ao som de velhas canções cantadas por novos e não tão novos assim intérpretes.


Era esta a ideia, que ganhou corpo e alma.

Houve arrojo até para poetar.


[resultado do arrojo, a sério, a brincar]

A malta chegou
a sala encheu

Entradas à entrada
a sopa depois
o prato a seguir

Dessert, por fim

Cheios de espírito, ávidos de doces
lá foram, em fila
ordem, desordem
mais ou menos

E rubro líquido
lento, parcimonioso, constante
fez

o que águas mil nem tanto:

em Abril, alma a mil!

E a festa assim dita
e feita
[ou o inverso]

foi bonita, pá.





1 comentário:

Anónimo disse...

Gostei da forma de apresentar e dizer as coisas de Abril que por cá se fizeram. Bom trabalho, Euclides (o poema está lindo, pá!).