segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Concursos - resultados

Sopa Deliciosa
As sopas vencedoras foram «Sopa à moda do EFA B3 Cozinha» e «Sopa de Castanhas e Couve». A primeira receita é da turma EFA B3 Cozinha e a segunda é da Lúcia Francisco, da turma CEF de Cozinha, 2º ano.

Mensagem de Natal

«Nasce Jesus de novo, como a flor», de Zidnéque Ataíde, do 10ºE.

Foi a frase eleita para acompanhar a árvore ecológica da escola, até ao centro da vila.

As árvores ecológicas de Natal ainda não chegaram! Vamos aguardar.

O Natal chegou... Vem ver o que mudou

Vem ver o nosso Natal ecológico.

Além do boneco de neve, fizemos ainda uma árvore de Natal, à espera das árvores do nosso concurso.

Queres ver?


quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Concursos de Natal

Não te esqueças que estão a decorrer neste momento dois concursos:

  • Mensagem de Natal
  • Árvore de Natal com material reciclado
Quanto ao primeiro, a melhor mensagem acompanhará a árvore da nossa escola, que será exposta no centro da vila com as árvores de todas as escolas do concelho.
Então, mãos à obra!

A nossa árvore vai ser a mais bonita e a mensagem a mais sugestiva. Isso, está claro, se também tu, paticipares!


Com o segundo concurso, apelamos à tua criatividade. Aguardamos as árvores mais bonitas e criativas. Pequenas, médias ou grandes... a escola tem espaço suficiente para todas.
Bom trabalho!

Se ainda não viste os cartazes, nem leste os dois regulamentos, então espreita um pouco!...


concurso_mensagem


Concurso Arvore Natal

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Feira do Livro


«Eles vêm aí...!»
Lembras-te?

«Prepara-te, porque eles são muitos!», dizia ainda o cartaz.
Pois bem, «eles andam por aí!»

É verdade. Eles já chegaram.... OS NOSSOS LIVROS...!

Está a decorrer, na nossa biblioteca, a Feira do Livro.
Não te esqueças de nos visitar, nem que seja para embarcar connosco no mundo da fantasia.

Dia da Alimentação

Lembrámos o Dia da Alimentação com um concurso de receitas de «sopas deliciosas» e nutrientes.
Foram entregues as receitas seguintes:


  • Sopa de legumes à Juliana
  • Sopa da Minha Horta
  • Sopa à moda do EFA B3 Cozinha
  • Sopa de Legumes à Juliana
  • Sopa de Abóbora
  • Sopa de Cerveja
  • Sopa de Cebola
  • Sopa Princesa
  • Sopa de Pedra
  • Sopa de Legumes
  • Sopa de Castanhas e Couve
  • Canja de Coelho
Brevemente serão divulgadas as duas sopas vencedoras.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Dia de Halloween

Comemorámos mais um ano o Dia das Bruxas.

A
decoração da biblioteca ficou a cargo dos nossos amiguinhos da biblioteca.




Querem dar uma espreitadela?

Mês Internacional das Bibliotecas Escolares


Bibliopaper À Descoberta da BE
Ao longo do mês de Outubro, as turmas de 7º ano foram convidadas à biblioteca para conhecerem melhor o espaço e toda a nossa colecção, saberem como estão organizados e arrumados os documentos, e requisitar material.
Ficaram também a saber as actividades que podem fazer e começaram a participar ao darem uma definição de LIVRO.


Seleccionámos algumas dessas definições:

Um livro é...

«É uma aventura.» Maria Ermida. 7ºC
«Ler um livro é uma aventura.» Verónica Dara, 7ºC
«Num livro podemos obter informação e imaginação.» Aida Oliveira, CEF Cozinha, 2º ano
«Um livro dá para estudar e aprender as «coisas» da vida.» Soraia Martins, 10ºD
«É uma porta aberta para o Mundo da Fantasia.» Cátia Neves, 10ºD
«É uma aventura num mar de letras infinito.» Hugo Fernandes, 7ºB
«É um conjunto de palavras e frases de vários temas.» Luís Santos, 8ºB
«É uma fonte de informação.» João António Marcelino, 7ºA
«É uma curiosidade.» Gonçalo Real
«É uma forma de aprender ou talvez uma forma de descobrirmos mundos que nem imaginamos que existem. Um livro é um amigo que nos conta segredos que só ele sabe.» Soraia Simões, 7ºC
«É um mistério que temos que descobrir.» Rafaela Matos, 7ºC
«É uma caixa surpresa que contém uma maneira de ver as coisas, consoante as alturas em que a abrimos.», Anaïs Le Run, 10ºD
«É um mistério.» Leandra Martins, 7ºA
«É um monte de palavras que podemos ler.» anónimo
«É o centro de uma aventura.» Mónica Sarabando, 7ºA
«É um instrumento onde podemos alargar os nossos horizontes, através das nossas leituras, …é um objecto que nos atrai e diverte.» Sónia Claro, 11ºC
«É uma das fontes de informação.» Renata Caetano, 7ºA
«É um centro de informação, aventura e animação.» Joana Gonçalves, 7ºA
«É o começo de uma grande felicidade.» Cristiana Correia, 7ºA
«É um meio de encontrar a informação que precisamos. Há outros livros que lemos por interesse e que é uma aventura lê-los.» Rute Marques, 7ºA
«É uma aventura contada por palavras.» Cassandra Soreira, 7ºA
«É uma aventura que desconhecemos e é como se nos encontrássemos nela.» Catarina Areias, 7ºA
«É um amigo, pois dá-nos muita informação e oportunidade de viajar através dos caminhos da fantasia, e muito mais. Um amigo de verdade.» Álvaro, 7º C
«É algo onde se pode pesquisar, aprender, onde há aventura, romance, acção. Um livro é o início de tudo.» Daciana Marques, 7ºC
«É como a caixa de Pandora, nunca se sabe o que lá está» Leonardo, 7ºB


terça-feira, 27 de outubro de 2009

Mês Internacional das Bibliotecas Ecolares-Outubro

Divulgámos o Mês Internacional das Bibliotecas com o cartaz da MIBE (IASL), mas adaptado à nossa escola. Neste âmbito, criámos também marcadores de livros, que foram oferecidos à comunidade escolar.






Ao longo do mês, têm sido feitas sessões de formação junto das turmas de 7º ano. Estas sessões incluem um power-point sobre o funcionamento da nossa BE/CRE e um Bibliopaper.

Damos a conhecer alguns desses momentos:











Foi também lançado um concurso alusivo ao Dia da Alimentação, cuja comemoração tem sido feita com regularidade pela biblioteca. Brevemente, serão divulgados os resultados.

Instrumentos musicais

Para o Dia Mundial da Música, o Clube dos Amigos da Biblioteca fabricou instrumentos musicais com material reciclável: cartão, plástico, ráfia, fitas várias, latex, conchas, caricas, lixa, arame, ramos de árvores, rolhas de plástico, copos de iogurte, arroz, caixas de graxa e de queijo, etc.



Aqui vão algumas fotografias desses instrumentos musicais:








segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Ano lectivo 2009-2010


Encontro Musical na Escola



Regressámos com força e entusiasmo para mais um ano lectivo.
Começámos com a comemoração do Dia Mundial da Música - 1 de Outubro -, permitindo um Encontro Musical na Escola.


Com a colaboração da Banda Vaguense e, mais particularmente graças ao Maestro Leonel Ruivo, reunimos um grupo de alunos da Escola Secundária de Vagos - onze - e da Escola Básica 2/3 Dr. João Rocha (Pai) - seis - para um pequeno concerto.


As peças interpretadas foram:


  • Fame
  • I’ll be home for Christmas
  • New York New York
  • Make me up before you go

Os músicos foram:

Alunos da Escola Básica 2/3 Dr. João Rocha (Pai)
Leonor Ribeiro (6º G)
Leonardo Moço (8º A)
Francisco Samuel Ferraz (8º C)
Joana Basto (8º C)
Nuno Cipriano (9º B)
Marco Freire (9º C)

Alunos da Escola Secundária de Vagos:
Mariana Santos (7º A)
Bruno Gameiro (8º A)
Luís Gameiro (8º A)
Carlos Marques (10º A)
Mariana Ferreira (10º B)
Carlos Mota (10º C)
Bruna Grave (10º C)
Rafael Santos (10º E)
Fernando Mano (10º G)
Daniel Maria (11º C)
Patrícia Rocha (12º A)

Levado pelo som da musica, o público - alunos, professores, Assistentes Operacionais e Encarregados de Educação - bateu palmas, pelo bem sucedido concerto.

Muito obrigado pela vossa contribuição!

Por último, a biblioteca escolar agradece a colaboração da direcção da Banda Vaguense e da direcção da Escola Básica 2/3 Dr. João Rocha (Pai).


segunda-feira, 6 de julho de 2009

domingo, 14 de junho de 2009

Sugestões de Leitura

A Viagem do Caminheiro da Alvorada
de C. S. Lewis

Escrito em 1952, A Viagem do Caminheiro da Alvorada é o quinto volume das Crónicas de Nárnia. Neste livro, Lucy e Edmund vão passar umas férias a casa de um primo insuportavelmente «certinho». Mas subitamente, enquanto discutem em frente a um quadro da tia Alberta são os três transportados por artes mágicas para Nárnia; mais exactamente para o mar alto, onde reencontram o príncipe Caspian e são recolhidos pelo seu barco: o Caminheiro da Alvorada. Equiparado a J. R. Tolkien e Roald Dahl, C.S. Lewis conta-nos aqui mais uma história magnífica, que a um tempo lembra A História Interminável, de Michael Ende, a Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, e a Odisseia, de Homero. Do primeiro título tem o encanto e a melancolia, do segundo, o enredo intrigante, e do terceiro, o gozo puro da aventura.




O Segredo de Terabitia

Ano: 2007
Estreia nacional: 25 de Abril de 2007
Estreia mundial: 16 de Fevereiro de 2007
País: EUA
Género: Fantástico, Aventura
Distribuidora: ZON Lusomundo
Realização:Gabor Crupo
IntérpretesJosh Hutcherson, AnnaSophia Robb, Tyler Atfield, Robert Patrick

Sinopse
Jess Aarons (Josh Hutcherson) é um estranho na escola e mesmo na sua família. Treinou durante todo o Verão para se tornar no miúdo mais rápido da sua escola preparatória mas o seu objectivo é inesperadamente desafiado pela rapariga nova na escola, Leslie Burke (Anna Sophia Robb), que compete na corrida "só para rapazes" e ganha. Apesar disso, os dois estranhos depressa ficam amigos. Leslie adora contar histórias de fantasia e magia. Jess adora desenhar, mas até conhecer Leslie era algo que ele guardava para si próprio. Juntos, eles criam o reino secreto de Terabítia, um lugar mágico apenas acessível por balanço de uma corda sobre um riacho no bosque perto de suas casas. Ali, os amigos governam o reino, lutam contra terríveis criaturas e enfrentam os fanfarrões da escola. Graças à sua amizade com Leslie, Jess muda para sempre.
http://cinema.ptgate.pt/filmes

sexta-feira, 12 de junho de 2009

CONTO COLECTIVO

Para comemorarmos o Dia Mundial do Livro Português - 26 de Abril - vários alunos da escola colaboraram na actividade «CONTO COLECTIVO». Foram escrevendo pequenos excertos. Foi bastante difícil de «arrancar»... Mas, ora vejam...

Conto Colectivo BE-CRE ESV Jun-2009

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Novidades


Livros - Literatura
Os da minha rua, de Ondjaki
O vale da paixão, de Lídia Jorge
As intermitências da morte, de José Saramago
Maktub, de Paulo Coelho
O que Darwin escreveu a Deus, de José Jorge Letria
A Sul da fronteira, a Oeste do sol, de Haruki Murakami
A viagem do elefante, de José Saramago
Quem quer ser milionário , de Vikas Swarup
Mansão assombrada (Bernardo, o lobisomem), de Paul Martin
Mansão assombrada (o talismã do Conde Snóbula), de Paul Martin
Dentes de rato, de Agustina Bessa Luís
Viagem ao Centro da Terra, de Júlio Verne
Mulher em Branco:romance, de Rodrigo Guedes de Carvalho
Cemitério de pianos, de José Luís Peixoto
Cinco quartos de laranja, de Joanne Harris
Sexta-feira ou a vida selvagem, de Michel Tournier
Knojo!, de Sylvia Branzei
Falar verdade a mentir, de Almeida Garrett/Glória Bustos, Ana Isabel Vasconcelos
Porto de Aveiro: entre a Terra e o Mar, Inês Amorim
O pequeno livro dos medos, de Sérgio Godinho
Abandonada: a história verídica da menina que ninguém queria, de Anya Peters
O diário de Zatla, de Zatla Filipovic
Poesia/Prosa, de Nuno Júdice
Poesia/Prosa, de Mia Couto
Poesia/Prosa, de Maria Teresa Horta
Poesia/Prosa, de Mário Cláudio
Poesia/Prosa, de Ondjaki
Poesia/Prosa, de João Melo
Poesia/Prosa, de Manuel Alegre



Livros de estudo
A barra e os portos da Ria de Aveiro 1808-1932, coord. Inês Amorim
Biologia celular e molecular, de Carlos Azevedo
Odisseia da ciência – Enciclopédia multimédia - Visionarium
Animação de idosos: actividades, de Luís Jacob
Preparar os testes: biologia - ensino secundário 12°, de Lígia Sílvia Osório
Microbiologia: um livro para colorir, de Edward Alcamo
Biologia I, de Arménio Uzunian, Ernesto Birner
A terra do Vouga nos séc. IX a XIV Território e Nobreza
Moinhos do distrito de Aveiro
Anadia:relance histórico, artístico e etnográfico
Aprender Português Níve l/2, de Carla Oliveira e outros

Dicionários
Dicinonário russo-português, de C. Nunes
Dicionário português-russo, de I. Chalaguina

DVD - Filmes
Jurassic Park/ Steven Spielberg
Diamante de sangue/ Edward Zwick
2 dias em Paris/ Julie Delpy

A rainha
, de Stephen Frears
Chocolate /Lasse Hallstrom
O mercador de Veneza, de Michael Radford
A turma: Entre les murs/Laurent Cantet



Outros
Tesouros perdidos: o deserto gelado/ National Geographic
Tesouros perdidos: reviver a Roma Antiga/ National Geographic
Tesouros perdidos: a rota da Seda/ National Geographic
Tesouros perdidos: o reino esquecido do Tibete/ National Geographic
Tesouros perdidos: as leis da dinastia/ National/ Geographic
Tesouros perdidos: o Terramoto de S. Francisco de 1989/National Geographic
Tesouros perdidos: mistérios do Nilo/ National Geographic
Tesouros perdidos: esplendores do Antigo Egeu/ National Geographic
Tesouros perdidos: o reino esquecido do Grande Zimbabwe/ National Geographic
Tesouros perdidos: o Santo Graal/ National Geographic
Tesouros perdidos: a Glória de Ankor Wat/ National Geographic
O código Da Vinci: o desclassiicado /Expresso documentários
Objectivo: Bagdad/ RTP
Iniciativa: escolas, professores e computadores portáteis

CD ROM
Manual de segurança nos laboratórios
Pr@ Tic: planear e avaliar
Pr@ Tic :implementar e dinamizar
Pr@ Tic: descobrir e cooperar
Separar está nas tuas mãos - recicla
Descobre a alimentação saudável
30 anos de 25 de Abril -um retrato estatístico

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Dia da Europa - 9 de Maio de 2009


Ciclo de Cinema

"Um País, um filme"

Na semana de 11 a 15 de Maio, a nossa biblioteca promoveu um Ciclo de Cinema.
A saber:
  • 2ª-feira - Il Postino, de Michael Radford
  • 3ª-feira - O Filme da Treta, de José Sacramento
  • 4ª-feira - Good Bye, Lenine, de Wolfgang Becker
  • 5ª-feira - Bienvenue chez les Ch'tis, de Dany Boon
  • 6ª-feira - Across the Universe, de Julie Taymor




Questionário sobre a União Europeia
Foi lançado um novo desafio a quem quisesse saber mais sobre a União Europeia: a comunidade foi convidada a responder a um questionário distribuído na biblioteca, com base nos trabalhos afixados pelos alunos de geografia.
Não participaste?
Então espreita o nosso questionário e tenta responder correctamente.
Ainda podes procurar nos trabalhos supracitados.

Quest_BE_09

Sugestões de Leituras

“O Carteiro de Pablo Neruda”

Mario é um carteiro desastrado que está loucamente apaixonado pela mulher mais bonita da cidade… e que é demasiado tímido para lhe dizer o que sente por ela. Mas quando um poeta mundialmente famoso – Pablo Neruda – inesperadamente se muda para a cidade, Mário ganha inspiração. Com a ajuda de Neruda, ele encontra as palavras certas para conquistar o coração da sua amada! Esta comédia inesquecível prova que a paixão, com alguma astúcia, pode ganhar o amor mais improvável.


Aplaudido pelos críticos e públicos de todo o mundo, “O Carteiro de Pablo Neruda” é um filme recordista, galardoado com um Óscar da Academia, uma comédia romântica muito divertida que toca todos os corações. Realizado por Michael Radford e repleto de amizade, amor e poesia, esta é a magnífica história do carteiro que quer conquistar a sua amada e do poeta que lhe mostra o poder das palavras. Com momentos hilariantes e à luz ocre de uma ilha italiana do mediterrâneo, “O Carteiro de Pablo Neruda” é um indiscutível marco do cinema, que esteve em sala em Portugal por tempo recorde. Um brinde à ternura, à sensualidade e às metáforas de Neruda.
O “Carteiro de Pablo Neruda” foi Galardoado com o Óscar da Academia de Melhor Banda Sonora, tendo ainda sido nomeado para os Óscares de Melhor Actor - Massimo Troisi , Melhor Realizador - Michael Radford, Melhor Fotografia e Melhor Argumento Adaptado. Marcado pelo carisma de Massimo Troisi que sofreu várias vezes de problemas cardíacos no decorrer das filmagens, acabando mesmo por falecer algum tempo depois, a personagem de Mário, o carteiro, ficará para sempre gravada no imaginário de todos aqueles que viram este filme.

Duração: 108 min aprox.

Outras Informações:
Título Original: Il Postino



O livro:

Mário Jiménez, jovem pescador, decide abandonar o seu ofício para se converter em carteiro de Ilha Negra, onde a única pessoa que recebe e envia correspondência é o poeta Pablo Neruda. Mário admira Neruda e espera pacientemente que algum dia mais do que uma brevíssima troca de palavras ou o gesto ritual da gorjeta. O seu desejo ver-se-á finalmente realizado e entre os dois vai estabelecer-se uma relação muito peculiar. No entanto, a conturbada atmosfera que se vive no Chile daquela época precipitará um dramático desenlace...

Descrição da editora do livro:

Através de uma história tão original como sedutora, António Skármeta consegue traçar um intenso retrato da convulsa década de setenta no país andino, assim como uma recriação poética da vida de Pablo Neruda. Este romance foi adaptado ao cinema pelo próprio autor em 1993, num filme premiado internacionalmente. Em 1994 estreou-se no Festival de Veneza uma nova adaptação cinematográfica, dirigida por Michael Radford e interpretada por Philippe Noiret e Massimo Troisi, nomeada, este ano, para vários oscares.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Respiramos poesia

Inspirados pela escola , os alunos do 8º A escreveram alguns poemas que querem partilhar com todos.


Tantas letras

Uma palavra
Num poema
Uma vogal encontrou,
Numa noite.
Num olhar temido
Mas sempre com
Um sorriso
Chegou, caminhando
Entre os versos heptassilábicos.

O verbo em forma de
Expressão literária foi tentando
Entrar num campo lexical,
Mas o adjectivo
Não o aceitou.

Entretanto, na outra página,
A estrofe não quer versos
Soltos ou brancos, porque já
Tinha contratado a rima interpolada
Que se encontrava num
Esquema rimático,
Ali perto.


Andreia Julião
.
.

********************
.
Expressão corporal

De manhã,
Naquele dia da semana
Ainda de pestanas cansadas
Começa a nossa aula preferida.
Aula essa,
Que, apesar do frio e sono,
Nos põe sempre a dançar e a rodopiar
Como se não houvesse amanhã.
Sentimo-nos bem,
Porque nos podemos expressar, além,
E de uma forma saudável.
E podemos inventar
Aquilo que a nossa imaginação
Nos leva a dançar.
Treinamos e aprendemos,
Para chegar sempre mais longe
A alcançarmos os nossos objectivos,
Que, apesar da vergonha e do receio
De apresentar aquele espectáculo à escola,
Com trabalho de equipa,
Vamos conseguir, vamos partilhá-lo com todos.
E eles também gostarão,
Como nós nos orgulhamos
Do trabalho que temos feito.
Juntos, alcançaremos os nossos objectivos.
Juntos, vamos dançar e fazer ginástica para a Escola!

Carla Fernandes Cancujo
-,
********************
,
Campo lexical ou campo semântico?
-
O campo e a lexical
Formaram o campo lexical
E tiveram dois filhos,
O hipónimo
E o hiperónimo.

Mas, um dia,
Apareceu
A Semântica.
E o campo, com aquela
Beleza, apaixonou-se
E deixou a lexical
Destroçada
E pasmada
Ao ver aquilo…

O certo é
Que eles formaram
O campo semântico.
~
Daniela Almeida
,
,

*******************
.
- Privet! - Olá!
.
Quando cheguei da Ucrânia
Eu não sabia este idioma.
Antes, "professora" era "uchitelhnica".
Agora, a professora diz "bom dia";
antes era "dobroe utro."
E o "kabinet"
É a "sala de aula".
Primeiro aprendi a dizer "olá"
(antes era "privet");
aprendi o que é "ir, voltar, saber, ter"...
Antes dizia "idti, vozvraschatsia, znath, imeth".
Na Ucrânia não precisamos do verbo "ser"
e, por isso, também tive de o aprender.
Aprendi que há
outras roupas, comportamentos, comidas.
Aprendi a dizer, a compreender
o novo significado
de palavras diferentes.
Agora,
que já sei
o principal,
posso começar
a estudar todas as outras disciplinas
em português.
...
Diana Kolesnyk
..
..
********************
Escola

Que seca de vida
Vida com rotina
Acordamos de matina
Com os olhos em ferida.
Que cena
Até me mete pena
Pensar que muita gente
Acorda com o sol nascente
Às seis da madrugada
Para se fazer à estrada
Porque não arranjam boleia
Ou não moram à beira
Do sítio para onde querem ir
Para mais um dia na escola curtir
Ciências Naturais de manhã cedo.
Eh, pá , até tenho medo.
Não aguento
Tamanho desgosto e tormento
Físico – Química
Logo a seguir
Para que seja sempre a abrir.
Mudam as Gramáticas
Dificultam as Matemáticas
Porquê?Para quê?
Mudam o substantivo para nome?
Acrescentar mais um pronome!
Catorze anos a aprender de uma maneira
Para mudarem sem darem uma razão!
Uma explicação!
Grande ministério que temos
Só fazem o que não queremos,
Depois é o que vemos,
Greves por todo o lado
Tudo organizadoAlto manifesto!
Tudo ao protesto.
Tanta coisa para estudar
Historia e Geografia.
Temos professores
Para nos acompanhar,
Na disciplina deEstudo Acompanhado.
Em Formação cívica,
Falamos de muitas coisas:
Doenças …Drogas …Animais …
Temos muitos assuntos
A tratar.
Saltar, correr e brincar
Em Educação Física.
E em Moral
Quando não precisamos deEstudar!
Nas línguas estrangeiras,
Como Inglês e Francês,
Play ou Parler
Assim mesmo temos que estudar.
Área de Projecto,Brincar …
Falar ou conversar
À mesma temos que trabalhar!


Gabriela Neves
********************
.
Educação Física

Para começar a aula
temos de nos equipar
depois tenho que aquecer
para não me lesionar
Quando começa a aula
vamos buscar as bolas
para podermos jogar
Andebol, basquet volei...
Se não for nenhum desporto com bola
vamos ter de fazer
ou salto em comprimento
ou passar a aula a correr
Quando acaba a aula
temos de nos desequipar
porque estamos todos suados
de tanto agitar.

Tiago Oliveira

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Entrega dos Baús - Abril/Maio

Em colaboração com a Câmara Municipal de Vagos, as nossas alunas do Curso de Acompanhante de Crianças visitaram, mais uma vez, algumas escolas do Agrupamento do concelho. Desta vez, a peça era uma adaptação da história do Capuchinho Vermelho.

Aqui deixamos alguns apontamentos.



sexta-feira, 24 de abril de 2009

25 de Abril, Dia da Liberdade



( colecção de autocolantes comemorativos do 25 de Abril de 1974)



Comemoramos a Liberdade!


Ser livre é ser responsável pelas próprias escolhas, é ser capaz de respeitar a liberdade de todos. É ser mais humano e mais solidário. Ser livre também obriga.

Os nossos jovens e, mesmo, os pais de muitos deles já tiveram o privilégio de nascerem num país livre. Talvez por isso tantos entendam, hoje, a liberdade como um bem tão seguro, que nem é preciso zelar.




Aqui ficam as palavras com que três grandes poetas portugueses cantaram a madrugada de 25 de Abril de 1974, saudaram a conquista da Liberdade!






Ary dos Santos ; Sophia de Mello B. Andresen; Jorge de Sena


Esta é a madrugada que eu esperava
O dia inicial inteiro e limpo
Onde emergimos da noite e do silêncio
E livres habitamos a substância do tempo

Sophia de Mello Breyner Andersen
******

Era uma vez um país
onde entre o mar e a guerra
vivia o mais infeliz
dos povos à beira-terra.
(...)
Foi então que Abril abriu
as portas da claridade
e a nossa gente invadiu
a sua própria cidade.
Disse a primeira palavra
na madrugada serena
um poeta que cantava
o povo é quem mais ordena
.
(...)
Foi esta força viril
de antes de quebrar que torcer
que em vinte e cinco de Abril
fez Portugal renascer.
E em Lisboa capital
dos novos mestres de Aviz
o povo de Portugal
deu o poder a quem quis.

Ary dos SANTOS
******
CANTIGA DE ABRIL

Qual a cor da liberdade?
É verde, verde e vermelha.
Quase, quase cinquenta anos
reinaram neste pais,
conta de tantos danos,
de tantos crimes e enganos,
chegava até à raiz.
(...).
Tantos morreram sem ver
o dia do despertar!
Tantos sem poder saber
com que letras escrever,
com que palavras gritar!
(...)
Saem tanques para a rua,
sai o povo logo atrás:
estala enfim altiva e nua,
com força que não recua,
a verdade mais veraz.
Qual a cor da liberdade?
É verde, verde e vermelha.

26-28/4/1974
Jorge de Sena

Para saber mais sobre este tema, visite o sítio do Centro de Documentação 25 de Abril, da Universidade de Coimbra. Pode ir lá por aqui.
'
'***************

Quinta-feira, 16 de Abril.
O 25 de Abril cantado por Manuel Freire.
'
Mais uma vez Manuel Freire aceitou o nosso convite para dar o seu testemunho sobre o Portugal de antes e depois do 25 de Abril de 1974. Desta vez a palestra foi dirigida a todos os alunos dos 7º e 12º anos. Dois alunos deram as boas vindas ao poeta e autor vaguense com um apontamento musical e de leitura de alguns poemas alusivos ao tema.
Deixamos aqui um momento da tão aplaudida actuação do nosso querido convidado.
Obrigado, Manuel Freire, e até breve!'
'